Assista nossos Programas

quinta-feira, 30 de julho de 2015

THEATRO MUNICIPAL RECEBE A PREMIADA VIOLONCELISTA RUSSA TATJANA VASSILJEVA


O austríaco, Christian Arming, será o regente do concerto da Orquestra Sinfônica Municipal que terá duas apresentações na quarta (5/8) e quinta-feira (6/8) às 20h

A Orquestra Sinfônica Municipal (OSM), grupo artístico da Fundação Theatro Municipal, apresenta nos dias 5 e 6 de agosto, às 20h, o sexto programa sinfônico da temporada 2015 com regência do maestro convidado Christian Arming. Para o concerto o grupo recebe a violoncelista russa Tatjana Vassiljeva.

A instrumentista iniciou sua carreira muito cedo, aos 12 anos, e desde muito jovem venceu os principais concursos ao redor do mundo como o Tchaikovsky, em Moscou (1992); a ARD, em Munique (1994); International Adam Cello Competition, na Nova Zelândia (grande prêmio, 1999); Pablo Casals em Kronberg, Alemanha (2000); Izuminomori em Osaka (grande prêmio e prêmio do público, 2001).

No programa, “Adagio para Orquestra de Cordas”, do compositor belga Guillaume Lekeu (1870-1894); “Sinfonia em Ré Menor”, de César Franck (1822-1890); e o “Concerto para Violoncelo e Orquestra”, de Edward Elgar (1857-1934), composta no período pós-guerra. Época na qual Elgar tornou-se mais produtivo. O compositor faleceu em 1934 e a peça foi uma de suas últimas grande obras. Sobre a qual, chegou a dizer tratar-se de uma obra que explora musicalmente a imagem de um homem contemplando o sentido da vida.

A Fundação Theatro Municipal de São Paulo é uma fundação de direito público ligada à Secretaria Municipal de Cultura, com contrato de gestão com o Instituto Brasileiro de Gestão Cultural.

SERVIÇO

THEATRO MUNICIPAL DE SÃO PAULO

Concertos Sinfônicos

05/8 qua 20h
06/8 qui 20h

Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo
Christian Arming- Regente
Tatjana Vassiljeva – Violoncelo

Programa

GUILLAUME LEKEU

Adagio para Orquestra de Cordas
EDWARD ELGAR
Concerto para Violoncelo e Orquestra, Op. 85
CÉSAR FRANCK
Sinfonia em Ré Menor
Programação sujeita a alterações.


Theatro Municipal de São Paulo
Praça Ramos de Azevedo, s/nº.
Telefone +55 11 3053 2100 / Bilheteria +55 11 3053 2090
Ingressos: R$ 20 a R$ 70 – meia-entrada para estudantes.
Capacidade: 1.500 lugares
Sugestão etária: acima de 10 anos.
Duração: 100 minutos (com intervalo)
http://www.compreingressos.com/theatromunicipaldesaopaulo



Saiba mais sobre os artistas:

ORQUESTRA SINFÔNICA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

A formação da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo remonta a 1921, dez anos após a inauguração do Theatro Municipal, por meio da Sociedade de Concertos Sinfônicos de São Paulo. Em mais de 90 anos de história, a Orquestra tocou sob a regência de maestros como Mstislav Rostropovich, Ernest Bour, Maurice Leroux, Dietfried Bernett, Kurt Masur, além de Camargo Guarnieri, Armando Belardi, Edoardo de Guarnieri, Eleazar de Carvalho, Isaac Karabtchevsky, Sergio Magnani, além de vários compositores regendo suas obras, como Villa-Lobos, Francisco Mignone e Penderecki. Solistas de renome se apresentaram com o grupo, como Magda Tagliaferro, Guiomar Novaes, Yara Bernette, Salvatore Accardo, Rugiero Ricci, dentre muitos outros. Desde o início de 2013 a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo tem como diretor artístico o maestro John Neschling.


CHRISTIAN ARMING

Regente

Nascido em Viena, Christian Arming é, desde 2011, o diretor musical da Orchestre Philharmonique Royal de Liège. Estudou regência com Leopold Hager na Universidade de Música e Artes Dramáticas de Viena. Seiji Ozawa foi seu mentor e incentivador de sua carreira, levando-o a Boston e Tóquio. Aos 24 anos, Arming foi nomeado regente titular da Filarmônica Janáček de Ostrava, na República Tcheca. Em 2002, tornou-se diretor musical do Teatro de Lucerna; entre 2003 e 2013, foi diretor musical da New Japan Philharmonic em Tóquio.

Em 2003, regeu a Filarmônica Tcheca no Festival de Primavera de Praga. Desde então, regeu importantes orquestras, como a Deutsches Sinfonieorchester, Frankfurter Rundfunk-Symphonie-Orchester, Staatskapelle Weimar, Salzburg Mozarteum, Sinfônica de Viena, Staatsoper Hamburg, Orquesta Sinfonica de Barcelona, Orchestre de la Suisse Romande, Orchestra Verdi de Milão, Boston Symphony.

Em 2008, Arming substituiu Georges Prêtre na Academia Santa Cecilia em Roma, regendo a Sinfonia N. 5 de Mahler, e recebeu elogiosas críticas. Devido a esse sucesso, voltou a Roma para reger Sinfonia N. 3 do compositor austríaco, em 2010.

Após reger na abertura do Festival Salzburg, em 1997, Arming regeu diversos títulos, como The Turn of the Screw, de Britten, em Cincinnati; O Cavaleiro da Rosa em Trieste; La Bohème em Lucerna; Salome e Elektra em Verona; Príncipe Igor em Estrasburgo; O Navio Fantasma, Don Giovanni, Jenufa, Os Contos de Hoffmann na Ópera de Frankfurt; Pelléas et Mélisande, Leonore, Gianni Schicchi, Salome, Lohengrin e O Morcego, com a New Japan Philharmonic; e Príncipe Igor na Hamburg Staatsoper.

Dentre as gravações que Arming realizou, destacam-se a da Sinfonia N. 1, de Brahms, e das Sinfonias N. 3 e N. 5, de Mahler, com a New Japan Philharmonic, e da Sinfonia em Ré Menor, de César Franck, com a Orchestre Liège.

TATJANA VASSILJEVA

Violoncelo

Desde o início de sua carreira aos 12 anos, Tatjana Vassiljeva tem vencido competições internacionais: Tchaikovsky, em Moscou (1992); a ARD, em Munique (1994); International Adam Cello Competition, na Nova Zelândia (grande prêmio, 1999); Pablo Casals em Kronberg, Alemanha (2000); Izuminomori em Osaka (grande prêmio e prêmio do público, 2001). Em 2001, foi a primeira russa a vencer o Grand Prix de la Ville de Paris no 7° Concurso de Violoncelo Rostropovitch. Em 2004, foi indicada a revelação estrangeira do Victoires de la Musique Classique de 2005. Estudou com Eugenij Nilov e Maria Zhuravleva na Rússia e com Walter Northas em Munique, onde concluiu a graduação. Obteve seu título de pós-graduação em Berlim, onde estudou com David Geringas na Hochschule für Musik Hanns Eisler.

Tatjana já se apresentou com orquestras como a Filarmônica Nacional da Rússia, Moscow Soloists, Filarmônica de São Petersburgo, Orquestra do Teatro Mariinsky, London Symphony, Orchestre Nationale de France, Orchestre de Paris, Tonhalle de Zurique, Orchestre de la Suisse Romande, Orquestra do Festival de Lucerna, Basle Sinfonieorchester, Orquestra da Rádio de Viena, DSO Berlin, New Japan Philharmonic e a Filarmônica de Tóquio; e sob a regência de maestros como Yuri Temirkanov, Mstislav Rostropovitch, Claudio Abbado, Valery Gergiev, David Zinman, Daniele Gatti, Vladimir Spivakov, Yuri Bashmet, Dmitri Kitaenko, Michail Jurowski, Jiri Kout, Sakari Oramo, Christoph Eschenbach, Bertrand de Billy, Vassily Sinaisky, Vladimir Fedoseyev e Krzysztov Penderecki.

Sua discografia inclui gravações de obras de Bach, Schubert, Dvorak, Franck, Debussy, Stravinsky, Britten, Dutilleux, Shchedrin, Saariaho, Schnittke, Penderecki, Kodaly, Ysaÿe, Tchérepnine, entre outros.