Assista nossos Programas

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Letícia Sábio mostra canções do CD Hortelã em show especial no Secretinho


Leticia Sábio - Foto: Divulgação
Em 7 de março, a cantora e compositora Letícia Sábio faz show especial no Secretinho, na Vila Madalena. O local tem endereço fechado, liberado apenas mediante senha. No show, Letícia apresenta canções do seu álbum "Hortelã", composições inéditas e covers de MPB, bossa e folk. Em seu trabalho, a artista faz reflexões e mistura romantismo e humor.

No setlist estão as canções autorais "Você", "Muita Coisa Pra Arrumar" e "Cafuné e Café". Já entre os covers, destaque para "Samba de Verão", de Caetano Veloso, "Não Vá Embora", de Marisa Monte e "Me Espera", da parceria de Sandy com Tiago Iorc. Participam da noite os artistas Pedro Passanesi, Jota.pê, Leandro Feliz e Karina Costa.

Serviço:
Letícia Sábio no Secretinho
Data: 07 de março de 2017
Horário: Terça, 20h
Local: Secretinho, Vila Madalena (senha e endereço de acesso à casa serão enviados após confirmação de presença em evento a ser criado no Facebook e divulgado em breve)
Preço: R$ 20,00

Sobre Letícia Sábio
Letícia Sábio é cantora desde criança, mas sempre dividiu esse amor pela música com outras atividades e profissões, se formou em economia, foi bancária por 10 anos e já trabalhou com muita coisa, com comunicação, marketing, inovação, pesquisa. Há pouco tempo mergulhou profundamente na música lançando o álbum Hortelã, e também se arriscou como fotógrafa.
"Quando me perguntavam o que eu queria ser quando eu crescer eu respondia que queria ser cantora, e hoje quando me perguntam o que eu sou, eu respondo que sou eu mesma, cheia de palavras para serem expressas em forma de música e curiosidade sobre muitos assuntos, acho que eu vou ser assim pra sempre, e tá tudo bem". 

Sobre "Hortelã":
Letícia Sábio lançou o álbum Hortelã em junho de 2016. Com direção de arte de Renan Alves, fotografia de Michel Souza e produção musical de Daniel Mendonça, o álbum traz canções que imprimem momentos vividos por ela. A cadência e o embalo podem ser comparados às referências diretas declaradas pela artista a seus contemporâneos como Tiê, Marcelo Jeneci, o folk de Malu Magalhães, as letras desenroladas de Clarice Falcão e até as lembranças da infância crescida junto com a Sandy.