Assista nossos Programas

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

MAESTRO ADYLSON GODOY SERÁ CONDECORADO COM A ORDEM DO MÉRITO CULTURAL

Adylson Godoy

O pianista Adylson Godoy que este ano comemora 50 anos de carreira, receberá no dia 09/11 a condecoração da Ordem do Mérito Cultural, outorgada pelo Ministério da Cultura (MinC) a pessoas, grupos artísticos, iniciativas ou instituições a título de reconhecimento por suas contribuições à Cultura brasileira.

Entre as modalidades estão: Grã-Cruz; Comendador e Cavaleiro. A homenagem foi criada pela Lei nº 8.313, de 1991, e regulamentada, em 1995, pelo Governo Federal, por meio do decreto 1.711. Milton Nascimento, Lygia Fagundes Telles, Ariano Suassuna,  Zuzu Angel, Vinicius de Moraes, Nelson Rodrigues, Academia Brasileira de Letras, Clarice Lispector, Antônio Fagundes, entre outros, foram contemplados nas edições anteriores.

A solenidade será realizada em Brasília e a entrega será realizada pelo Ministro da Cultura e pela Presidente da República.

Adylson Godoy, maestro, pianista, compositor e cantor, nasceu em Bauru, São Paulo. Formado pela Escola Superior de Piano Magda Tagliaferro na classe de autointerpretação.

Cursou também Direito pela Faculdade de Direito de Bauru - SP.

Foi Diretor Musical dos programas “Fino da Bossa”, “Corte Rayol Show” e “Programa Hebe Camargo”. Comandou o programa “Boa Tarde Cartaz”, na TV Excelsior.

Fez os arranjos do disco, “Dois na Bossa Volume Dois”, de Elis Regina e Jair Rodrigues, entre outros tendo inúmeras composições gravadas por estes dois ícones brasileiros.

Obteve dezessete prêmios em Festivais (FIC Maracanãzinho, TV Excelsior, TV Record). Encerrou suas participações em Festivais após obter primeiro lugar no Festival Mundial da Venezuela, “Onda Nueva”, em 1972 com a música “Heróica” tocada por Zimbo Trio, interpretada por Sílvia Maria com arranjo do maestro Ciro Pereira. Vinte e seis países concorreram, bem como músicos de alta importância como Astor Piazzola e Dave Grusin. O júri era composto por nomes internacionais como Franc Purcel, Elmer Bernestain e Charlie Bird.

De 1998 a 2003 apresentou e dirigiu o “Programa Adylson Godoy - Vida e Arte” na Redevida de Televisão apresentando compositores, intérpretes e instrumentistas da música brasileira, levando mais de 200 artistas em rede nacional.

Possui mais de 250 músicas gravadas por nomes como Elizete Cardoso, Taiguara, Rosa Maria, Alaíde Costa, Silvia Maria, Maria Odete, Claudya, Walter Wanderley, Zimbo Trio, Elis Regina, Jair Rodrigues, Agnaldo Raiol, Márcia, Ronie Von, Leni Groves, Joe Pass, Nicolletta e Clara Nunes que se lançou em São Paulo no festival de TV Excelcior em 1966 com a música "Perdão".

No direito autoral, foi fundador do ECAD e na qualidade de Presidente da SICAM – Sociedade Independente de Compositores e Autores Musicais, liderou e venceu a luta contra a estatização dos direitos autorais no Brasil na época da ditadura. Na década de 90 assumiu a Presidência da ASSIM – Associação de Intérpretes e Músicos (fundada por Elis Regina). Atualmente ocupa o cargo de Conselheiro na Ordem dos Músicos do Brasil em São Paulo e no Distrito Federal e este ano fundou a UPARS - União Paulista de Artistas Seniores, com o objetivo de apoiar os artistas com mais de 50 anos de idade e 20 de carreira.

Desenvolveu e executou vários projetos culturais que está reapresentando agora na comemoração dos seus cinquenta anos de carreira como: "Um piano e sua história, seus estilos e seus mestres", "Jazz Latino (Samba Jazz)", "Eternos Festivais", "Projeto Erudsom (Som erudito)", "Adylson Godoy Piano e Orquestra", "Trios Brasileiros" e "Canto, Piano e Canções".

Além desses projetos, dedica-se a produção de seu Catálogo Musical. Apresentando sua obra completa: gravações originais remasterizadas, regravações, composições inéditas, songbook e DVD. Num total de mais de 250 composições. Participam do projeto artistas renomados que fazem parte de sua história e intérpretes da noite de São Paulo que mantém ativa a cultura de nosso país.